Monday, 3 December 2012

Jack Johnson - Breakdown

Breakdown I hope this old train breaks down Then Then i could take a walk around And see what there is to see Time is just a melody All the people in the streets Walk as fast as their feet can take ´em I just roll through town And though my windows got a view Well the frame i´m looking through Seems to have no concern for now So for now I need this Old train to breakdown Oh, please just Let me please breakdown Well this engine screams out loud Centipede gonna crawl westbound and So i don't even make a sound ´cause It´s gonna sting me when leave this town And all the people in the streets That i´ll never get to meet If these tracks don't bend somehow And i got no time that i got to get To where i don´t need to be So i I need this Old train to breakdown Oh, please just Let me please breakdown I need this Old train to breakdown Oh, please just Let me please break down I wanna break on down But i can't stop now Let me break on down But you can't stop nothin' If you got no control Of the thoughts in your mind That you kept in, you know You don´t know nothin But you don´t need to know The wisdoms in the trees Not the glass windows You can't stop wishin´ If you don´t let go The things that you find And you lose and you know You keep on rollin' Put the moment on hold The frame's too bright So put the blinds down low I need this Old train to breakdown Oh, please just Let me please breakdown Wanna break on down But i can't stop now Quebrá-lo Eu espero que esse velho trem quebre Para Para que eu possa andar por aí E ver o que há para ver E o tempo é somente uma melodia Todas as pessoas nas ruas Andam o mais rápido que seus pés podem levá-las Eu apenas vagueio pela cidade E embora minha janela tenha uma vista Bem, a figura que estou olhando através Parece não ter nenhum interesse por mim agora Por enquanto Eu preciso disso aqui Que o velho trem quebre Por favor, só Deixem-me quebra-lo Esse motor faz um alto barulho Dizendo que essa batida irá rastejar até o ocidente Então eu não emitirei nenhum som Pois irá me atormentar quando eu deixar essa cidade Todas as pessoas nas ruas Que eu nunca irei conhecer Se elas não voltarem de alguma forma E eu não tenho tempo, eu tenho que ir Aonde eu não precise ser Então eu Eu preciso disso Que o velho trem quebre Por favor, só Deixem-me quebra-lo Eu preciso disso aqui Que o velho trem quebre Por favor, só Deixem-me quebra-lo Eu quero quebrá-lo Mas não posso parar agora Deixem-me quebrá-lo Mas você não pode parar nada Se você não tiver o controle Dos pensamentos em sua mente Que você deixa nela, você sabe Você não sabe de nada Mas você não precisa saber O conhecimento nas árvores Não as janelas de vidros Você pode parar de desejar Se você não deixar ir Mas as coisas que você acha E você perde, e você sabe Você continua no caminho Deixe o momento na espera As figuras muito brilhantes Então ponha os cegos para baixo Eu preciso disso aqui Que o velho trem quebre Por favor, só Deixem-me quebra-lo Eu quero quebrá-lo Mas não posso parar agora

Saturday, 1 December 2012

Stevie Wonder - Lately

Lately I have had this strangest feeling, with no vivd reasons here to find. Yet the thought of losing's been hanging, round my mind... Far more frequently you're wearing perfume, with you say, "No special place to go" But when I ask will you be coming back soon, you don't know, never know. Chorus: Well, I'm a man of many wishes, I hope my premonition misses, but what I really feel, my eyes won't let me hide, cause they always start to cry. cause it's time could mean goodbye. 2nd Verse: Lately I've been staring in the mirror, very slowly picking me apart. Tryin' to tell myself I have no reason, with your heart. Just the other night while you were sleeping, I vaguely heard you whisper someone's name. But when I ask you of the thoughts you're keeping, you just say, nothing's changed.

Tuesday, 27 November 2012

Bill Evans Trio - Autumn Leaves

William "Bill" John Evans (Plainfield, 16 de agosto de 1929 — Nova Iorque, 15 de setembro de 1980) foi um pianista americano, considerado um dos mais importantes músicos de jazz da história, sendo até hoje uma das referências do piano de jazz pós-50. Seu uso da harmonia impressionista, suas interpretações inventivas do repertório tradicional de jazz e suas linhas melódias sincopadas e polirrítmicas influenciaram toda uma geração de pianistas, incluindo Herbie Hancock, Denny Zeitlin, Chick Corea e Keith Jarrett. Seu trabalho continua a influenciar jovens pianistas como Fred Hersch, Esbjörn Svensson, Bill Charlap e Lyle Mays, e músicos que tocam outros instrumentos, como o guitarrista John McLaughlin. Bill Evans: Piano Scott LaFaro: Bass Paul Motian: Drums

Friday, 9 November 2012

Quinteto Violado - Palavra Acesa

Se o que nos consome fosse apenas fome Cantaria o pão Como o que sugere a fome Para quem come Como o que sugere a fala Para quem cala Como que sugere a tinta Para quem pinta Como que sugere a cama Para quem ama Palavra quando acesa Não queima em vão Deixa uma beleza posta em seu carvão E se não lhe atinge como uma espada Peço não me condene oh minha amada Pois as palavras foram pra ti amada Pra ti amada Oh! pra ti amada Palavra quando acesa Não queima em vão Deixa uma beleza posta em seu carvão E se não lhe atinge como uma espada Peço não me condene oh minha amada Pois as palavras foram pra ti amada Pra ti amada Oh, pra ti amada Pra ti amada

Wednesday, 12 September 2012

Rosa Passos - Samba de uma nota só

Tom Jobim Eis aqui este sambinha feito numa nota só. Outras notas vão entrar, mas a base é uma só. Esta outra é conseqüência do que acabo de dizer. Como eu sou a conseqüência inevitável de você. Quanta gente existe por aí que fala tanto e não diz nada, Ou quase nada. Já me utilizei de toda a escala e no final não sobrou nada, Não deu em nada. E voltei pra minha nota como eu volto pra você. Vou contar com uma nota como eu gosto de você. E quem quer todas as notas: ré, mi, fá, sol, lá, si, dó. Fica sempre sem nenhuma, fique numa nota só.

Wednesday, 5 September 2012

Elephant Gun (Official Music Video) - Beirut

If I was young, I'd flee this town I'd bury my dreams underground As did I, we dream to die We dream tonight Far from home, elephant gun Let's take them down one by one We'll lay it down It's not been found, it's not around Let the seasons begin It rolls right on Let the seasons begin Take the big king down Let the seasons begin It rolls right on Let the seasons begin Take the big king down And it rips through the silence of our camp at night And it rips through the night And it rips through the silence of our camp at night And it rips through the silence All that is left is all that I hide Arma De Caça Se eu fosse jovem, fugiria desta cidade Enterraria meus sonhos debaixo da terra Assim como eu, nós sonhamos para morrer Nós sonhamos essa noite Longe de casa, armas de caça Vamos abatê-los um por um Nós vamos derrubá-los Eles não foram encontrados, eles não estão aqui Deixe a temporada começar Tudo ocorre como deve Deixe a temporada começar Derrube o grande rei Deixe a temporada começar Tudo ocorre como deve Deixe a temporada começar Derrube o grande rei E rompe através do silêncio do nosso acampamento à noite E rompe através da noite E rompe através do silêncio do nosso acampamento à noite E rompe através do silêncio Tudo o que é deixado é tudo é tudo que eu escondo

Monday, 3 September 2012

Cotidiano - chico buarque

Todo dia ela faz tudo sempre igual: Me sacode às seis horas da manhã, Me sorri um sorriso pontual E me beija com a boca de hortelã. Todo dia ela diz que é pr'eu me cuidar E essas coisas que diz toda mulher. Diz que está me esperando pr'o jantar E me beija com a boca de café. Todo dia eu só penso em poder parar; Meio-dia eu só penso em dizer não, Depois penso na vida pra levar E me calo com a boca de feijão. Seis da tarde, como era de se esperar, Ela pega e me espera no portão Diz que está muito louca pra beijar E me beija com a boca de paixão. Toda noite ela diz pr'eu não me afastar; Meia-noite ela jura eterno amor E me aperta pr'eu quase sufocar E me morde com a boca de pavor. Todo dia ela faz tudo sempre igual: Me sacode às seis horas da manhã, Me sorri um sorriso pontual E me beija com a boca de hortelã. Todo dia ela diz que é pr'eu me cuidar E essas coisas que diz toda mulher. Diz que está me esperando pr'o jantar E me beija com a boca de café. Todo dia eu só penso em poder parar; Meio-dia eu só penso em dizer não, Depois penso na vida pra levar E me calo com a boca de feijão. Seis da tarde, como era de se esperar, Ela pega e me espera no portão Diz que está muito louca pra beijar E me beija com a boca de paixão. Toda noite ela diz pr'eu não me afastar; Meia-noite ela jura eterno amor E me aperta pr'eu quase sufocar E me morde com a boca de pavor. Todo dia ela faz tudo sempre igual: Me sacode às seis horas da manhã, Me sorri um sorriso pontual E me beija com a boca de hortelã.

Sunday, 2 September 2012

Leo Cavalcanti apresenta "Inalcançável você" no Estúdio Showlivre

E se eu te disser que eu quero aprender a me Amar e te amar também ao mesmo tempo? Você teria tempo? Os seus lugares são belos Os seus gestos são tão naturais Boquiaberto me travo Por me ver a te admirar demais Eis que fico fraco Eu inventei o inalcançável você Tudo se faz tão perverso Qualquer impulso meu dilui-se no ar O igual-pra-igual espontâneo Perde espaço pro desejo de acertar E quanto mais espero, mais me nego e mais Me faço afastar Eu inventei o inalcançável você Me fiz escravo do meu medo de ser E agora preciso me permitir Pra parar de sofrer E viver o que é belo em mim Deixar o medo morrer E ser o que eu posso ser, enfim Mas se eu te disser que eu quero aprender a Me amar e te amar também ao mesmo tempo? Você teria tempo?

Wednesday, 22 August 2012

Pearl Jam - Even Flow

Freezin', rests his head on a pillow made of concrete, again Oh, feelin', maybe he'll feel a little better set a days, ooh yeah Oh, hand out, faces that he sees time again ain't that familiar, oh yeah Oh, dark grin, he can't help, when he's happy looks insane, oh yeah Even flow, thoughts arrive like butterflies Oh, he don't know, so he chases them away Someday yet, he'll begin his life again Life again, life again... Kneelin', looking through the paper though he doesn't know to read, ooh yeah Oh, prayin', now to something that has never showed him anything Oh, feelin', understands the weather of the winters on its way Oh, ceilings, few and far between all the legal halls of shame, yeah Even flow, thoughts arrive like butterflies Oh, he don't know, so he chases them away Someday yet, he'll begin his life again Whispering hands, gently lead him away Him away, him away... Yeah! Woo...ah yeah...fuck it up... Even flow, thoughts arrive like butterflies Oh, he don't know, so he chases them away Someday yet, he'll begin his life again, yeah Oh, whispering hands, gently lead him away Him away, him away... Yeah! Woo...uh huh...yeah, yeah, fuck'em up again... Fluxo Constante Congelando, descansa sua cabeça em um travesseiro feito de concreto, de novo Sentindo, talvez ele se sinta um pouco melhor em alguns dias Esmola, rostos que ele sempre vê já não são tão familiares Sorriso sombrio, ele não pode evitar, quando está feliz parece insano, oh yeah Fluxo constante, pensamentos chegam como borboletas Ele não sabe, então ele os expulsa Algum dia ainda, ele começará sua vida novamente Vida novamente, vida novamente... Ajoelhando, olhando para o jornal mesmo sem saber ler Rezando, agora para alguma coisa que nunca o mostrou nada Sentindo, entende que inverno está chegando Tetos, raros entre todos os legítimos salões da vergonha Fluxo constante, pensamentos chegam como borboletas Ele não sabe, então ele os expulsa Algum dia ainda, ele começará sua vida novamente Mãos sussurrantes, o conduzem gentilmente para longe... Para longe, para longe... Yeah! Woo... ah yeah... foda-se tudo... Fluxo constante, pensamentos chegam como borboletas Ele não sabe, então ele os expulsa Algum dia ainda, ele começará sua vida novamente Mãos sussurrantes, o conduzem gentilmente para longe... Ele longe, ele longe... Yeah! Woo... uh huh... yeah, yeah, fodam-se todos de novo...

Monday, 20 August 2012

Astronauta - Gabriel o Pensador

Astronauta! Tá sentindo falta da Terra? Que falta Que essa Terra te faz? A gente aqui embaixo Continua em guerra Olhando aí prá lua Implorando por paz Então me diz: Porque quê você quer voltar? Você não tá feliz Onde você está? Observando Tudo a distância Vendo como a Terra É pequenininha Como é grande A nossa ignorância E como a nossa vida É mesquinha A gente aqui no bagaço Morrendo de cansaço De tanto lutar Por algum espaço E você Com todo esse espaço na mão Querendo voltar aqui pro chão? Ah não, meu irmão! Qual é a tua? Que bicho te mordeu Aí na lua? Eu vou pro mundo da lua Que é feito um motel Aonde os deuses e deusas Se abraçam e beijam no céu... Ah não, meu irmão! Qual é a tua? Que bicho te mordeu Aí na lua? Fica por aí Que é o melhor que cê faz A vida por aqui Tá difícil demais Aqui no mundo O negócio tá feio Tá todo mundo feito Cego em tiroteio Olhando pro alto Procurando a salvação Ou pelo menos uma orientação Você já tá perto de Deus Astronauta! Então me promete Que pergunta prá ele As respostas De todas as perguntas E me manda pela internet... Eu vou pro mundo da lua Que é feito um motel Aonde os deuses e deusas Se abraçam e beijam no céu... É tanto progresso Que eu pareço criança Essa vida de internauta Me cansa Astronauta cê volta E deixa dar uma volta na nave Passa achave Que eu tô de mudança Seja bem-vindo, faça o favor E toma conta do meu computador Porque eu tô de mala pronta Tô de partida E a passagem é só de ida Tô preparado prá decolagem Vou seguir viagem Vou me desconectar Porque eu já tô de saco cheio E não quero receber Nenhum e-mail Com notícia dessa merda De lugar... Eu vou pro mundo da lua Que é feito um motel Aonde os deuses e deusas Se abraçam e beijam no céu... Eu vou prá longe Onde não exista gravidade Prá me livrar do peso Da responsabilidade De viver nesse planeta Doente E ter que achar A cura da cabeça E do coração da gente Chega de loucura Chega de tortura Talvez aí no espaço Eu ache alguma criatura Inteligente Aqui tem muita gente Mas eu só encontro solidão Ódio, mentira, ambição Estrela por aí É o que não falta Astronauta! A Terra é um planeta Em extinção... Eu vou pro mundo da lua Que é feito um motel Aonde os deuses e deusas Se abraçam e beijam no céu! (2x)

Wednesday, 15 August 2012

Ivete Sangalo e Rosa Passos - Dunas

Composer: Rosa Passos e Fernando de Oliveira Mês de março em Salvador O verão está no fim. Todo o mato está em flor E eu me sinto num jardim. Quem sair do Abaeté Rumo às praias do Flamengo Não de carro mas a pé, Pelas dunas, mato a dentro Há de ver belezas tais Que mal dá pra descrever: Tem orquídeas, gravatás, Água limpa de beber Cavalinhas e teiús, Borboletas e besouros, Tem lagartos verdazuis E raposas cor de ouro Sem falar nos passarinhos, Centopéias e lacraus, Nas jibóias e nos ninhos De urubus e bacuraus Vejo orquídeas cor de rosas Entre flores amarelas Dançam cores vão-se as horas Entre manchas de aquarela Desce a tarde vem na brisa Um cheirinho de alecrim Canta um grilo. Sinto a vida: Tudo está dentro de mim. Mês de março em Salvador O verão está no fim. Todo o mato está em flor E eu me sinto num jardim

Wednesday, 27 June 2012

Bob Marley - Satisfy My Soul

Satisfy My Soul Oh! please don't you rock my boat Cause I don't want my boat to be rocking Don't rock my boat (repeat) I'm telling you that, oh, whooh-whooh I like it, like this, I like it like this And you should know, you should know by now I like it, I like it like this, I like it like this Yeah! you satisfy my soul, satisfy my soul You satisfy my soul, satisfy my soul Every little action, there is a reaction Oh can't you see, what you have done for me I am happy inside, all, all of the time When we bend a new corner I feel like a sweep-stake winner When I meet you around the corner You make me feel like, a sweep-stake winner Whoa child, can't you see, you must believe me Oh darling, darling, I'm calling, calling Can't you see, why won't you believe me Oh darling, darling, I'm calling, calling When I meet you around the corner Oh I said baby, never let me be a loner And then you hold me tight, you make me feel alright Yes when you hold me tight, you made me feel alright Whoa honey can't you see, don't you believe me Oh, darling, darling, I'm calling, calling Can't you see, why won't you believe me Oh darling, darling, I'm calling, calling Satisfy my soul, satisfy my soul, satisfy my soul That's all I want from you, that's all I'll take from you Satisfy my soul, satisfy my soul Satisfaz Minha Alma Oh! por favor, não balance meu barco Porque eu não quero o meu barco balançando Não balance meu barco Estou te dizendo que, uôu-uôu-uôu Eu gosto disso, gosto disso assim Você deveria saber, você deveria saber agora Eu gosto disso, gosto disso assim, gosto disso assim Você satisfaz minha alma, satisfaz minha alma Você satisfaz minha alma, satisfaz minha alma Toda pequena ação, tem uma reação Você não pode ver o que fez pra mim ? Eu estou feliz por dentro, todo, todo o tempo Quando dobramos uma nova esquina Eu me sinto como o ganhador de um sorteio Quando eu te encontro na esquina Você me faz sentir como o vencedor de um sorteio Então menina, não vê, você tem que acreditar em mim Oh querida, querida, te chamo, chamo Não consegue ver, por que você não acredita em mim Oh querida, querida, te chamo, chamo Quando te encontro na esquina Eu digo "baby, nunca deixe me ficar solitário" E quando você me abraça forte, você me faz sentir bem Sim, quando você me abraça apertado, me faz sentir tão bem Nossa meu bem ! você não vê, não acredita em mim? Oh querida,querida, te chamo, chamo Você não vê, por que não acredita em mim Oh eu te amo amo, te chamo, chamo Satisfaz minha alma, satisfaz minha alma, satisfaz minha alma É tudo que eu quero de você, é tudo que eu tiro de você Satisfaz minha alma, satisfaz minha alma...

Friday, 8 June 2012

Earth - Michael Konig

The Burger Project - Take My Breath Away

Take My Breath Away Watching every motion In my foolish lover's game On this endless ocean Finally lovers know no shame Turning and returning To some secret place inside Watching in slow motion As you turn around and say Take my breath away Take my breath away Watching I keep waiting Still anticipating love Never hesitating To become the fated ones Turning and returning To some secret place to hide Watching in slow motion As you turn to me and say My love Take my breath away Through the hourglass I saw you In time you slipped away When the mirror crashed I called you And turned to hear you say If only for today I am unafraid Take my breath away Take my breath away Watching every motion In this foolish lover's game Haunted by the notion Somewhere there's a love in flames Turning and returning To some secret place inside Watching in slow motion As you turn my way and say Take my breath away My love (repeat and fade) Tire Meu Fôlego Observando cada movimento Em meu jogo tolo de amantes Neste oceano sem fim Onde finalmente os amantes não sabem o que é culpa Virando-se e voltando Para dentro de algum lugar secreto Observando em câmera lenta Enquanto você se vira e diz Tire meu fôlego Tire meu fôlego Observando, eu continuo esperando Ainda antecipando o amor Nunca hesitando Em tornar-nos predestinados a amar Virando e voltando Para dentro de algum lugar secreto Observando em câmera lenta Enquanto você se vira para mim e diz Meu amor Tire meu fôlego Através da ampulheta eu vi você No momento em que você escapou Quando o espelho quebrou eu chamei por você E virei-me para ouvir você dizer Só por hoje Eu estou segura Tire meu fôlego Tire meu fôlego Observando cada movimento Neste tolo jogo de amantes Assombrada pela noção De que, em algum lugar, há amor en chamas Virando-se e voltando Para dentro de algum lugar secreto Observando em câmera lenta Enquanto você se vira para meu lado e diz Tire meu fôlego Tire meu fôlego

Sunday, 3 June 2012

Gilberto Gil - Estrela

Há de surgir Uma estrela no céu Cada vez que você sorrir Há de apagar Uma estrela no céu Cada vez que você chorar O contrário também Bem que pode acontecer De uma estrela brilhar Quando a lágrima cair Ou então De uma estrela cadente se jogar Só pra ver A flor do seu sorriso se abrir Hum! Deus fará Absurdos Contanto que a vida Seja assim Sim Um altar Onde a gente celebre Tudo o que Ele consentir

Tuesday, 22 May 2012

Thiagu Gentil - A grade da imaginação

A grade é feita para separar dois corpos uma difusão E o que fundi a grade é vento é ar Um passo de interrogação Às vezes me sinto perdido no mar e tento me afogar Pra vê